top of page

Plaza de la Revolución: além de Che e Camilo

Mundialmente reconhecida pelas imagens de Che Guevara e Camilo Cienfuegos nas paredes ministeriais, a Plaza de la Revolución de la Habana vai muito além. Ao seu redor, inúmeros prédios de importância histórica e cultural a tornam uma visita obrigatória. Mas, atenção: fuja do horário de calor excessivo. Por não ter árvores em seu entorno, o local é bastante quente.



Logo a chegar a Plaza de la Revolución, o visitante é recepcionado por Che e Camilo, perfeitamente retratados pelo escultor cubano Enrique Ávila nas paredes dos ministérios das comunicações e das finanças, respectivamente.


Dali a sugestão é visitar o Memorial José Martí, de onde, do alto da sua torre de 20 metros de altura, se tem uma bela vista 360 graus de Havana. Apesar de reaberto recentemente após alguns anos fechado para reforma somado à pandemia, o local, que se propõe a ser uma galeria com exposições itinerantes, segue com alguns espaços fechados. A torre, no entanto, está em pleno funcionamento. Para entrar, o custo é de 150 CUP e dá direito à subida na torre.


Ali ao lado, está a Biblioteca Nacional José Martí, uma das maiores da América Latina. Com uma ampla e elogiada coleção de literatura cubana e mundial, a biblioteca está aberta e permite visitação de turistas. No entanto por se tratar de uma biblioteca, pede-se silêncio em seu interior. E, se no dia da sua visita houver a possibilidade de um passeio guiado, aceite! Acredite, algumas explicações farão toda a diferença!


Saindo da biblioteca, à direita na praça, está o Teatro Nacional de Cuba, atual palco principal de Havana, visto que o Gran Teatro Alicia Alonso encontra-se fechado para reforma. No Teatro Nacional você poderá tanto fazer uma visita guiada quanto adquirir ingresso para algum possível evento. Mas, se me permite uma sugestão, aproveite a visita para tomar um expresso no Café Cantante antes de encerrar sua visita pela Plaza de la Revolucion.


Importante: tanto a biblioteca quando o memorial fecham às 17h. Porém, a partir das 16h, a depender do dia da semana e da programação local, você poderá já ter alguma dificuldade para entrar.


Atenção: se você estiver utilizando o ônibus turísticos, preste atenção para pegar o ônibus no mesmo local de descida. Como ele passa na Plaza de la Revolución tanto na ida quanto na volta, se você pegar em um ponto diferente, irá cortar seu passeio. Sugestão: se você quiser fazer um passeio de carro clássico, aqueles antigos coloridos, cogite fazê-lo ao entardecer. A Plaza de la Revolución ganha uma iluminação especial no final do dia que a deixa ainda mais bonita! Texto, fotos e vídeo: Raquel Verardi Gehl - MTB 15002 Escrito em 1 de junho de 2024

Comments


bottom of page